8 Coisas que você tem que saber sobre elefantes e seus santuários!

Elefantes são um dos maiores animais que habitam nossa terra, e o maior mamífero terrestre. É um animal majestoso. E quando nos vemos com a chance de ver um na nossa frente, claro que queremos tirar fotos, compartilhar, curtir o máximo a experiência. Mas uma coisa que não podemos nos esquecer é que antes de tudo eles são seres vivos e que temos que saber coexistir com eles de maneira harmonica. E por isso se informar para participar de um turismo sustentável e não de exploração é essencial.

Passei algumas semanas trabalhando com elefantes na Tailândia, e aqui estão 7 coisas que eu gostaria que todos soubessem.

1- Montar os elefantes não é fofo, é cruel e os mutila.

Muitas pessoas pensam que montar em um elefante é tranquilo, principalmente devido a seu tamanho. A lógica que já ouvi mil vezes é: “se um cavalo, aguenta, imagina um elefante”. Não! São animais diferentes, com anatomias diferentes e elefantes não foram feitos para serem montados (eu particularmente não gosto de montar em cavalos também, mas isso é outro debate). Os elefantes que passam a vida levando turistas nas costas terminam a vida aleijados com a coluna destruída. Não estimule essa crueldade. Há uma série de santuários que permitem passeios sustentáveis! Passeie com os elefantes, mas ao lado deles. Afinal, porque estar em cima de algo que você admira, quando você pode estar ao seu lado?

2- Elefantes fazem contato visual, e olham nos seus olhos antes de confiarem em você.

Os elefantes são um dos poucos animais do mundo que fazem contato visual, aka olho no olho. Antes de aceitar um carinho ou um abraço eles te olharão nos olhos até se sentirem a vontade com a sua presença. É uma conexão poderosa que você vai lembrar para toda vida. Ao encontrar um novo elefante, não force, deixe que ele se aproxime, olhe nos olhos com uma postura relaxada e sinta sua conexão! Eventualmente ele vai te abraçar e te deixar curtir a delícia que é o carinho de um elefante.

3- Você pode ajudar os elefantes fazendo turismo e tirando suas fotos.

Muitas pessoas me perguntam, a mas como posso ajudar? Você trabalhou com eles, eu só quero ir para curtir, turistar. É exatamente assim que você pode ajudar! Ao visitar instituições sérias como santuários, você paga pela visita, e todo o dinheiro é usado para manutenção da vida dos elefantes daquele santuário. Além da responsabilidade que você tem de ao voltar, divulgar sua história e as fotos e conscientizar as pessoas ao seu redor. Juntos fazemos a diferença! Segue abaixo a lista de alguns santuários que eu recomendo, mas tem vários! O importante é não tolerarem passeios montados ou exibições com os elefantes.

4- Os elefantes sofrem a Phajaan, a quebra do seu espirito para exibições.

Uma coisa que você se surpreenderá com é a quantidade de diferentes exibições com elefantes que você verá por ai. Eles pintam quadros, dançam, fazem malabarismo, o que quiser. Só que imagina quantos elefantes pintam quadros naturalmente? Então, também acho que poucos. Para ensina-los essas macaquices elefantes passam por um processo chamado Phajaan, traduzido como quebra de espiríto, onde através de duras punições e tortura ele perde sua natureza selvagem e se torna eternamente submisso aos seus mestres. Não estimule esse tipo de tortura. Ao ver os mais novos nascidos no santuário os vemos como são selvagens, e é assim que deve ser!

 5- Elefantes são capazes de coisas incríveis, mas isso não quer dizer que eles devam fazê-las.

Elefantes são intelegentissímos. Mas não é por isso que eles devem faze-las. Não estimule circos, apresentações, ou passeios. Elefantes não são feitos para usarem um roupinha e contarem até 10, por mais que eles sejam capazes, isso não quer dizer que é sem custo. Quando se ve o anzol usado para intimida-los, tudo isso perde ainda mais o sentido.

6- Você não verá elefantes com presas nos santuários, ou pouquissimos.

Apenas os elefantes asiáticos machos tem presas, o que são muito valiosas. Por isso ou foram cortadas quando jovens para venda, ou os próprios santuários as cortam para tirar o estimulo de caçadores de fora vierem e roubarem/matarem/mutilarem os elefantes a noite. Um elefante sem presa é um elefante mais seguro. Caso veja qualquer souvenir de marfim, se recuse a comprar. Vamos parar com esse abuso.

 7- Eles amam e tem a compreensão de família.

No santuário que trabalhei tinha uma família de elefantes, a avó, Nana de 68 anos que trabalhou por toda a vida levando turistas nas costas. A mãe Natalie (nossa melhor amiga, sinto que nos adotou) de 35 anos, que trabalhou como jovem com a mãe e a pequena Kala, nascida liver no santuário e pequena selvagem. E como os elefantes valorizam estar com a família. Eles compreendem essa conexão e se amam e convivem juntos para toda a vida. Quando um elefante da família morre, os elefantes arrastam o corpo do morto junto com eles por dias para não deixar o corpo para trás além de ter seu tempo de luto.

8- A PAM doa parte de cada venda para o Santuário de Elefantes Brasil!

Ao comprar nossos produtos personalizados, você está ajudando com a conservação e resgate dos elefantes no nosso país! Visite nosso site e saiba como ajudar!

Então é isso, pratique turismo sustentável, compartilhe sua experiência com seus amigos e curta essa experiência mágica com tudo que puder. São criaturas amorosas, gentis e inteligentes. Juntos podemos fazer a diferença e garantir que coexistamos no futuro!

Mais Posts

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *